Sagrado Feminino – Sabedoria e Espiritualidade Feminina

Houve um tempo em que todas as mulheres eram sagradas, vistas como Deusas, como senhoras de seu próprio destino. Houve um tempo em que as mulheres eram feiticeiras, faceiras, tecelãs, curandeiras e parteiras.

Banhavam-se na natureza, perfumavam-se com jasmim. Andavam de pés descalços, corriam pela mata. Usavam compridas saias, rodadas, coloridas, leves. Dançavam para a vida. Sua beleza era fascinante, encantadora. Eram a inspiração para poetas e músicos. As mulheres eram rendeiras, cozinheiras, mães, sagradas e admiradas.

sagrado femino 5.jpg

Onde estão estas mulheres? Em que fase da história ou período elas se perderam? Onde devemos procurá-las?

Na verdade, estas mulheres sagradas ainda existem, mas estão imersas em outras formas, em outras faces, em outros costumes. Elas ainda estão aqui, mas se esqueceram de seus poderes.

Quer resgatar a Mulher Sagrada que mora em você, despertar todo seu poder e conexão consigo mesma? Vamos te apresentar o Sagrado Feminino.

sagrado femino 1.jpg

 

O Sagrado Feminino representa o respeito e o conhecimento da nossa própria essência feminina.

É um aspecto espiritual, um estilo de vida que tem como objetivo exaltar a mulher e promover ensinamentos físicos e mentais, como a consciência dos ciclos femininos (menstruação), a capacidade de criação e acolhimento (gestação) e a força da mulher.

É o despertar da mulher, a apropriação do corpo em sua totalidade, a conexão com a natureza e a transformação da maneira como se vê e como age com outras pessoas.

No Sagrado Feminino as mulheres são estimuladas a compreender seus corpos e o quanto ela são sagradas. As praticantes valorizam o seu corpo e entendem a dádiva que é o poder de gerar uma nova vida dentro de si.

sagrado femino 2.jpg

 

Outro ponto importante é ver-se na figura de Deusa. Afinal, por que as divindades têm de serem homens?

O ato de gerar, parir, nutrir, amar e intuir pode ser considerado uma dádiva proporcionada às mulheres.

Mulheres de todas as culturas, religiões e crenças descobrem como se amar exatamente como são. Elas passam a valorizar mais seus ciclos naturais, e ver quão únicas e especiais são.

Muitas vezes o Sagrado Feminino é confundido com o movimento feminista por conta de alguns de seus ideais se juntarem no caminho, mas eles possuem algumas diferenças muito simples. O movimento feminista luta pela igualdade de direito entre os sexos. Já o Sagrado trabalha com o autoconhecimento, empoderamento da mulher e o amor próprio.

sagrado femino.jpg

 

Mulher: permita-se amar, realizar e cantar. Permita-se sentir bela, amada, desejada e sentir prazer. Permita-se fazer aquilo pelo qual tua alma anseia.
Permita-se honrar a Deusa, à natureza. Permita-se viver a tua vida, e ser a senhora absoluta do teu destino.

Resgata o teu papel, o teu feminino sagrado, tua ancestralidade. Não tenha medo de seguir a luz, de se entregar ao Sol. Permita-se viver intensamente cada instante. Siga seus instintos e extintos.

Conheça a Aura Ohana, uma marca que trabalha para fazer com que mais mulheres descubram o seu sagrado feminino!

sagrado femino 3.jpg